Entrevista - André Salgado

11:52

Por Débora Queirós


Normalmente, pessoas que curtem fotografar já são apegadas com as câmeras desde muito cedo ou ficam horas pesquisando sobre lentes e focos nos livros. Com você, como começou essa paixão por fotografia?



Bom,eu adorava fotografia,adorava tirar fotos mas algo não muito intenso como hoje. Eu sempre fui apaixonado por "backstages,shows,etc" e surgiu a oportunidade de entrar nesse meio fazendo parte de um site de cobertura de festas. Ok,entrei e comecei a ir em muitos eventos e via os fotógrafos profissionais andando de um lado pro outro com suas máquinas potentes e ficava imaginando " - cara as fotos devem sair perfeitas,deve ser muito bom o resultado", comecei a pesquisar sobre câmeras,sobre os trabalhos de fotógrafos que ouvia falar e foi um impacto pra mim,de imediato eu disse: EU QUERO FAZER ISSO! A partir dai procurei estudar,a trabalhar pra comprar equipamento,a me relacionar com fotógrafos já experientes e até hoje sempre busco algo,pq se você parar de querer algo de ser ambicioso você fica pra trás. 
A fotografia na maioria das vezes é vista como um hobby, ou você nunca ouviu “com esse tipo de trabalho, você vai acabar passando fome” é de praxe essa frase. Quando você se sentiu realmente seguro de seguir em frente com a profissão? Teve que arriscar alguma coisa? E a quanto tempo trabalha com isso? 
Até hoje minha mãe fala isso comigo,mas as coisas começaram a mudar quando entrei no jornal. Atualmente sou estagiário do núcleo de imagem do jornal O POVO. Antes disso e até hoje sou free lancer, intensifico trabalhar na área de festas,shows,bandas e fotografia de crianças que são coisas que realmente eu sou apaixonado por fazer. Quando minha foto foi capa do jornal,com 5 dias de estágio minha família começou a me olhar com outros olhos. Não que antes já me respeitavam e admiravam meu trabalho,mas com o jornal elas realmente perceberam que eu quero isso,que eu sou isso,que é isso que vai me dá o pão de cada dia. Eu acho que as pessoas tem que fazer o que elas realmente gostam,as dificuldades existem e são MUITAS mas se a pessoa souber agarrar as oportunidades,"acordar" pra vida ela consegue sobreviver. Eu tô sobrevivendo e sendo muito feliz e realizado mas falta muita coisa pra acontecer,pra eu aprender e pra eu conquistar.
É visível o sucesso que você faz nos locais onde é chamado para fotografar. A qualidade, as posições, a luz, o foco, tudo devidamente encaixado onde o resultado sempre nos surpreende. Para as pessoas que pretendem seguir neste ramo, quais as dicas que você dá? Onde você deixou seu portfólio, como entrou em contato com as empresas, esse tipo de coisa que realmente faz a diferença.  
Fico realmente muito feliz em saber que as pessoas (nem todas) reconhecem meu trabalho. Eu sempre fui motivado por querer tá em canto tal, fotografando determinado evento, determinada pessoa ou fato. No começo eu metia as caras e ainda meto, já fiz trabalhos gratuitos em troca da entrada no evento e aproveitei as chances pra dá o meu melhor. Com o tempo as coisas foram mudando,fui me aperfeiçoando,comprando um equipamento melhor, começando a cobrar pelo meu serviço e as pessoas reconheceram que pagar era necessário. Formei meu portfólio que tenho assim. Não são todos os clientes que vão pagar o valor que realmente seu trabalho merece,cabe você perceber que tem o direito de cobrar e recusar quem não quer de forma alguma pagar pelo seu serviço. Eu entendo e já passei por momentos que era preciso pegar trabalho por necessidade,hoje em dia tô mais organizado e mais equilibrado com o que entra e sai.
 Chegou o momento de levantar um pouco o ego. Quais os shows, artistas e eventos importantes você já foi convidado para trabalhar? 
Que eu fui mesmo convidado e que fiquei bastante feliz foram entre eles o Festival Ceará Music,DJ Tiesto,Djavan,Flo rida,Jack Johnson,Anahí,Dulce Maria e outros. Fiz uma amizade muito legal com as produtoras que fazem esses shows,eles confiam no que faço e me dão liberdade pra fazer meu trabalho. É uma química muito massa e o resultado é melhor ainda!
Depois de uma série de imagens como essas e de suspiramos em algumas. Chegou a hora de finalizar. Mas antes, gostaria que você deixasse um pensamento que sempre o acompanha.
A vida é curta mas muito intensa pra ser programada no automático. Ajuste seus desejos,sonhos e vontades com a velocidade que surgem as oportunidades e faça da sua vida uma boa imagem!

Você pode gostar também:

0 comentários

POPULARES

INSTAGRAM

CONTATO

Nome

E-mail *

Mensagem *

Inscreva-se