Mostrando as luzes.

14:21

Por Andy Rodrigues
Vontade, desejo, ânsia. Tudo o que me tira do meu lugar nesse mundo e me leva pra onde enfim eu te encontro. Será que é real? Em algum momento de nossas vidas estivemos tão perto, em uma tênue linha de nos ter embaraçados em uma só alma, com um único propósito, uma mesma vontade. Até que então, a realidade nos arrancou de forma tão cruel, tão rapidamente. Eu nunca te esqueci, você nunca me conheceu. Da última vez, reclamou de mim com o olhar, como se houvesse a possibilidade de me prender nas meninas dos teus olhos, como se me fizesse crer que havia perdido todo o tempo do mundo. Eu perdi. 

Mas a vontade, não me passou, não se ausentou. Ela volta de vez em quando, numa tarde clara, numa manhã nublada, numa noite confusa. Você foi embora, mas ficou aqui, intacto, sublime, do mesmo jeito que eu me lembro. Do jeito que a memória falha me permite ver. Eu não vou renunciar nenhuma parte dessa lembrança, nenhum pedaço de ti, porque eu sei que algum dia, essa lembrança, vai me fazer te encontrar. Mesmo que as palavras dancem confusas quando ouso te tornar algo mais palpável que o sonho, não se aborreça com as minhas verdades ilusórias pois, um dia, vou te obrigar a ser realidade. 

Você pode gostar também:

0 comentários

POPULARES

INSTAGRAM

CONTATO

Nome

E-mail *

Mensagem *

Inscreva-se