Eternamente feliz, eternamente criança.

22:09

Por Marina Duarte

Crescer, essa palavra me traz a memória automaticamente outra: responsabilidade. Sabe aquela história de que “ah, agora você vai ter que ser mais responsável por isso ou aquilo”, aqueles momentos de escola, faculdade ou o que seja? Então, isso tudo pra mim é crescer. Eu tenho medo disso. Não exatamente MEDO, mas eu preferia ser uma eterna criança, aliás eu VOU SER uma eterna criança. Toda pessoa que leva consigo uma parte da infância é mais feliz, já reparou nisso? Se não, pare e observe. Ser feliz é fácil, o problema é que as pessoas tem medo, por conta da tão famosa sociedade, dos julgamentos a qual ela te proporciona. E disso eu não tenho medo, eu quero ser uma criança, eu quero ser feliz, quero gostar do que eu gosto e mostrar que não tenho vergonha disso, quero brincar no pula pula, cantar atirei o pau no gato, gritar MIAU e dar muitas risadas depois, quero fazer piquenique com os amigos, quero descer rolando nas dunas só pra chegar lá embaixo tonta e quando levantar, andar “cambaleando”, quero ouvir música no último volume e cantar pulando na cama, quero pular na poça d’água só pra ficar toda molhada, sabe? Isso pra mim é ser feliz, isso pra mim é ser criança. Essa tal responsabilidade eu vou levando na brincadeira, vou aprendendo com o tempo, sei lá... assim tudo fica mais fácil, mais alegre, mais feliz. Deixa o “crescer” pra depois, ser criança é tão mais legal. 

Você pode gostar também:

0 comentários

POPULARES

INSTAGRAM

CONTATO

Nome

E-mail *

Mensagem *

Inscreva-se