Eu escrevo para amenizar a dor.

12:04


Por Dárvily Mendes
Dói, arranha, machuca… Como um disco arranhado as minhas palavras saem tortuosas da minha boca, saem sem destinos, muitas vezes vazias entre elas. Sei, que tudo o que está acontecendo é consequência daquilo que me provem, mas eu não posso negar que dói, dói muito. E eu, que escrevo pra amenizar, amenizar um pouco da dor que eu carrego no peito, espero que isto venha fazer valer a pena, porque eu espero que doa menos, bem menos.

Você pode gostar também:

0 comentários

POPULARES

INSTAGRAM

CONTATO

Nome

E-mail *

Mensagem *

Inscreva-se