Confessionário S.O.S

19:01

Não vou contar bem detalhado. Mas quem hoje me ver, não imagina pela história que passei. Poucos sabem que sou filha adotiva, mas antes de ficar com os meus pais atuais, passei por grandes dificuldades, passei por três famílias e quase viro empregada doméstica...

Quando nasci minha mãe biológica não podia ficar comigo, minha avó não aceitava que ela levasse outra criança para casa. E então a obrigou a entregar-me a uma família. Já mesmo no hospital uma mulher que estava internada lá ficou comigo, mas houve dificuldades e ela acabou me dando a outra família, família Pereira. Foi quando recebi meu primeiro nome: Mikaelly. Essa família tinha todos os meus documentos, registro de nascimento, minhas roupas, minhas fotos de bebê, até mesmo minha pulseirinha do hospital. Mas houve outro problema, eu era negra. Acreditem, mesmo no século 21, muitas pessoas ainda hoje são preconceituosas. Eles me levaram para o Maranhão. Mas os problemas continuavam então foi preciso outra família [a minha atual] cuidar de mim, eles estavam construindo uma casa, já tinham quatro filhas, uma delas deficiente, e quando minha mãe [adotiva] me levou para casa, o marido dela, meu pai [adotivo], não queria ficar comigo. Era mais uma despesa, era mais um problema, era mais uma criança [até pareceu minha família biológica né?] Mas minha mãe não desistiu, o contrariou e quando já fazia uns dois meses que estava morando com eles, meu pai passou pelo quarto e me viu na cama, como todo bebê eu fiquei chamando ele, sorrindo, fazendo aquelas gracinhas apaixonantes de neném, acreditem lembro vagamente dessa cena e me emociono muito. Foi ai que meu pai caiu de amores por mim. Até então eu não tinha enxoval, não tinha absolutamente nada, e meus pais com todo esforço compraram tudo que eu precisava. Mas meus documentos, esse eles não conseguiram. A família Pereira até hoje tem tudo a meu respeito, já tentei procurá-los, mas não adianta. Um dia eu vou conseguir tudo que é meu, sei que hoje se eu estivesse com essa família, eu seria uma empregada doméstica, pelo fato de ser negra. Atualmente, AMO minha família, AMO meus pais, AMO minha vida e agradeço a Deus por ter me dado a oportunidade de viver com eles. 
Uma dica que deixo a vocês: amem os seus pais, cuidem deles, mesmo que eles briguem, muitas vezes pareçam errados, eles sempre vão estar ao seu lado, seja você filha biológica ou adotiva, foi Deus que os mandou a eles, e eles tem o dever de nos amar, ame-os também.

Você pode gostar também:

6 comentários

  1. Amiiiiiiga Obrigada por existir,e tornar nossa vida mais feliz♥

    ResponderExcluir
  2. Realmente, temos sempre que amar nossos pais.. Eu tomo todo cuidado do mundo, pra que eu saia de casa sem estar brigada com a minha mãe (pois meu pai faleceu)... afinal, nunca sabemos se hoje é nosso ultimo dia, né!
    Lindíssima história! :')

    ResponderExcluir
  3. Talvez, se não tivesse passado por todas essas dificuldades antes, não darias o valor devido aos seus pais hoje em dia.

    ResponderExcluir
  4. Que barra :/ mas ainda bem que vc encara isso tudo com grande valor, parabéns. Beijos!

    ResponderExcluir
  5. gentee valeu msmoo :-) vc´s são tudo de bom na minha vida...sou muito grata a Deus por ter mandado vc´s pra alegrar meu dia!!(eu que sou a palhaça neh?!mais tudo bem!)´amuvxês!! bjiinhoOs

    ResponderExcluir
  6. :S Pra uma pessoa que passou por tudo isso que vc passou Ellen, o normal seria de essa pessoa ser amarga, triste, revoltada com a vida... Ao contrario vc é uma pessoa que traz felicidade à todos que se aproximam de vc... :D
    beijos e td de bom pra vc!!!

    ResponderExcluir

POPULARES

INSTAGRAM

CONTATO

Nome

E-mail *

Mensagem *

Inscreva-se