E ai tá afim de rir? 0.4

19:28

Por Debinha.Q




São momentos, lembranças, e uma boa dose de risadas.
Resolvi botar tudo que vim conversando desde o início da semana, as coisas mais engraçadas, a ponto de fazer xixi de tanto rir, se bem que isso não é uma coisa muito difícil pra acontecer, sempre gostei de piadas sem graça, e nunca vou morrer de depressão [fato] riu sem querer, e muitas vezes não sei do que estou rindo de verdade, risada dos outros me faz feliz, é tão bom.

*Histórias da semana.
-Bandido.
Larissa estava voltando pra casa (ela morava em um bairro, onde roubo, violêcia era diariamente) quando uma conhecida disse que ela não voltasse pra casa agora, por que um bandido estava fechando a rua, ela sem se preocupar disse que ia pra casa, por que ela nunca havia feito nada a ele, e nem ele a ela. Mas quando chegou em casa, surpresa, o bandido estava encostado na porta da casa dela, e ele olhou e disse:
-cê tá com medo de mim é dona.
-não, eu nunca fiz nada pro Senhor.
-aah, quer dizer que você não tem medo de mim.
Ele deu um tiro na calçada e saiu rindo.
A Larissa ficou batendo na porta de casa, ai o filho dela chegou e perguntou:
-mããe, a senhora levou um tiro.
-não menino, abre logo essa porta que eu to toda cagada.
Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, por favor, eu ri muito.
-Cola.
 A Suellen tava com uma cola super bom, aquelas que cola tudo que vê pela frente, ela tava com uma blusa sem manga, e botou a cola pra cima, ela é tão burra que apertou a cola, e caiu justamente na axila dela, pra finalizar ela ficou abaixou o braço, resultado? O braço colado no suvaquinho até o final do dia.
-Desmaio.
A Léria pegou ácido sulfurico (acho que era isso) e mandou a mãe dela cheirar, como a tia não sabia o que era, cheirou muito forte, resultado: ela desmaiou e a Léria ficou gritando pela casa, pedindo socorro.
-Rã
Eu e algumas pessoas da minha família estavamos em uma casa de praia, mas quando a gente viu, tinha umas rãs dentro do quarto que eu ia dormir, pedi pra minha tia ir matar (ela tem pavor, mas foi) e mandou eu ficar na porta, quando ela saisse eu fechasse de uma vez, mas quando eu vi as rãs pulando (por causa do negócio que ela tinha botado) eu fechei a porta e deixei ela lá dentro, ela ficou gritando, gritando até que outra tia foi e abriu a porta pra ela sair, resultado: ela quase morre de brigar comigo.
-Cachorro
Eu e a Sara estavamos perto do quintal onde ficava o cachorro lá de casa (um pastor alemão) dai ela falou: -já pensou em Débora se o Flipper se soltasse, quando ela fechou a boca o cachorro ENORME apareceu atrás da gente, eu sai correndo e antes que ela pudesse sair eu fechei a porta e deixei ela lá dentro, ela ficou gritando, ai depois chamei um adulto pra ir pegar ela, ela tava branca, amarela de todas as cores, resultado: quase perco uma amiga.
PS : já viu, que eu nunca me preocupe com os outros né? rs. É impulso cara.

Você pode gostar também:

0 comentários

POPULARES

INSTAGRAM

CONTATO

Nome

E-mail *

Mensagem *

Inscreva-se